O ObservaRH realiza pesquisas em todas as áreas da saúde. Para consultar, selecione uma das categorias abaixo:

Alunos de graduação em Enfermagem - perfil, expectativas e perspectivas profissionais
Coordenação: Celia Regina Pierantoni
Download
Compartilhe

A partir de meados da década de 90, percebe-se uma mudança em relação ao interesse pela enfermagem como profissão. Tal interesse pode ser constatado pela crescente expansão de cursos e vagas de graduação para enfermeiros, especialmente pela rede privada de ensino. Assim, o objeto desta pesquisa foi caracterizar os estudantes de enfermagem e identificar os determinantes do movimento de procura por este curso. 
 
Objetivo
Delinear o perfil dos alunos de graduação de enfermagem e analisar a motivação dos mesmos para a procura desta graduação. Busca, ainda, estabelecer a diferença entre o perfil de alunos de instituições de ensino superior de natureza pública e privada, bem como qualificar o que motiva a escolha por esta graduação.
 
Metodologia 
Utilizamos, como instrumento de coleta de dados, um survey aplicado por meio de questionário aos alunos de graduação de enfermagem que participaram de dois Congressos de Enfermagem – o do COFEN e o da ABEn, em 2006, tendo sido preenchidos 1.090 questionários. As variáveis selecionadas para compor o estudo foram: natureza jurídica da instituição em que cursa a graduação, ano de início do curso, turno do curso, horas dedicadas ao estudo, atividades que complementam o estudo, motivação para escolher a graduação em enfermagem, ser egresso de cursos técnicos de enfermagem, perspectivas profissionais, áreas de interesse e autopercepção da profissão. 
 
Resultado
O grupo estudado afirma que trabalhar cuidando de pessoas e o mercado de trabalho favorável são as principais motivações para a escolha da enfermagem. Em relação a suas expectativas, os graduandos sentem-se seguros para a inserção no mercado de trabalho. A visualização desta graduação como forma de ascensão social não é a principal motivação para sua escolha. O estudo demonstrou que os auxiliares/técnicos de enfermagem estão cursando a graduação em enfermagem como forma de progressão social e para alcançar melhores condições de trabalho. 
 
Conclusão
A política de expansão da rede básica do sistema de saúde via estratégia de Saúde da Família induziu a procura pela graduação em enfermagem e, consequentemente, pela expansão deste curso. Vale refletir também que a expansão desordenada de cursos de graduação, expressivamente verificada no setor privado, impõe medidas regulatórias tanto por parte das autoridades educacionais, quanto por representações da comunidade profissional. O estudo oferece subsídios para o desenvolvimento de políticas na área da educação que fortaleçam a formação de recursos humanos para atuar no SUS, importante cenário tanto para a atuação profissional quanto para as atividades formativas. Tal pesquisa não tem a intenção de esgotar o assunto, e sim possibilitar novas discussões e incentivar a realização de novos estudos.

Download
Compartilhe



Observatório de Recursos Humanos da UFRN lança livro sobre os desafios da Gestão do Trabalho nas Secretarias Estadu… https://t.co/sETqrIcTUk
Dia 07/11 será realizada, no IMS/UERJ, a abertura do curso de Mestrado Profissional em Administração em Saúde, uma… https://t.co/w2H3cLlTv4
Evento comemorativo de 30 anos da Escola de Formação Técnica em Saúde Enfermeira Izabel dos Santos (ETIS): dia 01/1… https://t.co/PtgwJcJvGp
Todos os direitos reservados © ObservaRH-IMS/UERJ - 2013